Offshore

Yinson assina contratos de US $ 5,4 bilhões com a Petrobras

A Yinson Holdings Bhd  recebeu duas cartas de intenções (LOI) da Petróleo Brasileiro SA (Petrobras) no valor de US $ 5,4 bilhões para fornecer uma embarcação e também operações e manutenção por mais de 25 anos.

Yinson disse na quarta-feira que o primeiro LOI foi para uma instalação flutuante de armazenamento e instalação flutuante (Marlim 2 FPSO) para o campo de Marlim, no litoral do Brasil, na parte nordeste da bacia de Campos.
A segunda LOI foi para operação e manutenção durante a fase de fretamento do Marlim 2 FPSO.

As LOIs foram emitidas para a Yinson Production Pte Ltd, uma unidade indireta do grupo Yinson.

O valor agregado estimado dos contratos é equivalente a US $ 5,4bil. O período do contrato é de 25 anos a partir da data da aceitação final.

O FPSO Marlim 2 será o primeiro navio da Yinson a operar nas águas brasileiras e é uma das várias ofertas na região em que o grupo entrou.

O CEO do grupo Yinson, Lim Chern Yuan, disse que o FPSO Marlim 2 seria o maior projeto de Yinson até o momento, e que o Grupo estava se concentrando na construção de seus recursos, capacidade e experiência para atender à entrega e ao cronograma do projeto.

“Este projeto reforça ainda mais a posição da Yinson como participante global de FPSO, demonstrando a crescente confiança do setor em nossa capacidade de entregar projetos dentro do prazo e, posteriormente, para manter nosso excelente histórico de tempo de atividade e segurança”, disse ele.

A produção do CEO da Yinson, Eirik Barclay, acrescentou que grande parte das bases e preparações necessárias para acelerar o ritmo após o prêmio do projeto já foi concluída.

“A equipe está animada e pronta para demonstrar que somos capazes de atender às expectativas de nosso cliente e parceiro de projeto na realização deste projeto. Estamos comprometidos em dar o nosso melhor para esse projeto, a fim de contribuir para o avanço do setor de energia no Brasil ”, afirmou.

Em março de 2019, a Yinson e a Sumitomo Corporation anunciaram sua intenção de colaborar no projeto de revitalização de Marlim, no qual a Sumitomo participaria com um interesse efetivo de pelo menos 20% no caso de uma oferta bem-sucedida.

Yinson disse que o acordo de acionistas referente a essa colaboração deve ser anunciado em devido tempo.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para O Topo