Transporte de Idapemirim no Brasil está bloqueando a venda de passagens do Arios

O futuro da Itapemirim Transportes Aéreos não é promissor. A transportadora brasileira encerrou temporariamente as operações em 17 de dezembro de 2021, após o que não conseguiu restaurar sua conexão. Além disso, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) do Brasil proibiu a companhia aérea de vender mais passagens. O que acontecerá com essa pirâmide? Vamos explorar mais.

Os problemas para a Itapemirim Transportes Aéreos continuam aumentando. Foto: Gustavokuer via Wikimedia Commons.

Não há mais venda de ingressos

A Itapemirim Transportes Aéreos teve vida curta como transportadora doméstica no Brasil. Embora seu objetivo de longo prazo fosse se tornar uma das principais companhias aéreas do Brasil para competir diretamente com GOL, Azul e LATAM, operou voos entre 29 de junho e 17 de dezembro de 2021.

No entanto, por falta de recursos, a etapemirim foi obrigada a suspender as operações no mês passado. A ANAC também suspendeu a certificação de operador aéreo de itabemirin.

Desde que isso aconteceu, muitos dos funcionários da companhia aérea se mudaram para outras operadoras. A Azul, por exemplo, emprega abertamente ex-companheiros de cabine do Idapemrim.

Na sexta-feira, a ANAC divulgou comunicado proibindo a retomada da venda de passagens da Itapemirim Transportes Aéreos. A ANAC disse,

“Esta decisão permanecerá em vigor até que a empresa comprove o cumprimento das medidas de ajuste como a retomada dos passageiros, o reembolso integral das passagens aéreas aos clientes selecionados e a resposta a todas as reclamações apresentadas contra os consumidores. site .gov.br.”

IDA Brasil
Itapemirim encerrou suas operações em 17 de dezembro de 2021. Foto: Itapemirim Transportes Áureos

Um processo de falência?

A Itapemirim Transportes Aéreos é uma transportadora afiliada ao Grupo Itapemirim, empresa brasileira de transporte terrestre. A empresa é um dos maiores navios de ônibus dos Estados Unidos, mas está falida desde 2016.

A justiça brasileira aprovou o plano de recuperação judicial do Grupo Itapemirim em 2019, embora não tenha cumprido, com a empresa anunciando que lançaria em breve a Itapemirim Transportes Aéreos.

READ  Legisladores brasileiros aceitam calote - WSJ

No entanto, o fracasso da transportadora de curto prazo levantou alertas no Brasil. Em 29 de dezembro, Nilton Belle Filho, 5º advogado falido do Brasil, pediu à Justiça brasileira que declarasse a falência da Viazo Idapemirim e da Idapemrim Transport Arios. Ele também busca congelar os ativos de Sydney Biva de Jesus, dona do Grupo Itabemirim. Enquanto isso, o Ministério Geral de São Paulo quer incluir a companhia aérea em todo o processo de falência do Grupo Itabemirim.

IDA Transporte Aéreo
Itabemirim tinha sete aeronaves quando encerrou suas operações. Foto: Itapemirim Transportes Aéreos.

O que teria sido

Vimos repetidamente que quando uma operadora pausa as operações, a reinicialização se torna problemática. Na América Latina, tivemos o exemplo da empresa de Internet que deixou de voar em 11 de dezembro de 2020. Portanto, é improvável que Itapemirim retome seu atendimento comercial.

A Itapemirim Transportes Aéreos já parecia um empreendimento promissor para uma companhia aérea. A empresa brasileira prometeu ter 50 aeronaves nos primeiros cinco anos de operação; Idabemirim sonhava em ter 40% de market share no Brasil e voar para a Europa. Mesmo assim, nada funcionou.

Idabemirim tornou-se a quinta maior transportadora doméstica do Brasil, transportando cerca de 360.000 passageiros em sua breve história. Superou outras operadoras como MAP Transportes Aéreos e Azul Conecta. A companhia aérea tinha sete aeronaves (seis Airbus A320 e um A319). No início desta semana, a empresa de leasing Ducallian Aviation anunciou o recall de duas aeronaves.

Você viajou com a Itapemirim Transportes Aéreos em seu curto período como transportadora doméstica brasileira? Como foi o atendimento? Deixe-nos saber nos comentários abaixo.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Petro Link