Prever novos recordes de produção de aves no Brasil

O setor avícola brasileiro prevê mais um ano de resultados recordes em 2021. Apesar de muitos desafios na economia doméstica e no exterior, as perspectivas de produção de aves, ovos e suínos são animadoras.

Segundo Ricardo Sandin, presidente da ABPA & apos, atenção especial está sendo dada à demanda interna devido à situação econômica crítica provocada pela epidemia do Govt-19.  Foto: Fabian Proctor

De acordo com o presidente da APPA, Ricardo Sandin, atenção especial está sendo dada à demanda interna devido à situação econômica crítica causada pela epidemia do Govt-19. Foto: Fabian Proctor

Durante a coletiva de imprensa, o Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) afirmou que o setor avícola vai produzir 3,5% a mais neste ano e terá um aumento de 7,5% no comércio internacional em relação a 2020.

Estimativas da ABPA indicam que o PIB atingirá 14,1 a 14,3 milhões de toneladas. Em condições ideais, este é um crescimento de 3,2% em relação ao PIB do ano passado, ou seja, 13.845 milhões de toneladas. Se implantada, será a maior produção já registrada por uma avicultura brasileira.

A produção de ovos ultrapassou 54 bilhões

A produção de ovos do Brasil deve chegar a 54,503 bilhões de ovos neste ano, 2% superior aos 53,533 bilhões registrados em 2020. Novamente, esta é uma nova conquista da indústria. O consumo doméstico de ovos chegará a 255 unidades por 255 ovos, um novo índice histórico com aumento de 1,5% em relação ao índice registrado em 2020.

Foco nas necessidades internas

Segundo o presidente da APPA, Ricardo Sandin, o setor está se concentrando nas necessidades internas devido à situação econômica crítica provocada pela epidemia do Govt-19.

“Programas de apoio à renda, melhoria econômica e vacinação delinearam a situação de demanda sustentada por aves, suínos e ovos no mercado brasileiro. Nesse contexto, a oferta é ajustada de acordo com a demanda”, disse Sandin.

READ  Os melhores 30 tablet lenovo para você

Brasil está fortalecendo sua posição internacionalmente

No que se refere ao mercado internacional, Luis Rua, Diretor de Marketing da ABPA, explica a crescente demanda por frangos e suínos na Ásia, fortalecendo a posição do Brasil com clientes tradicionais do Oriente Médio e da UE.

“Apesar disso, o setor tem enfrentado sérios desafios em termos de custos de produção, um pico histórico para todos os insumos como milho, soja para ração, diesel, embalagens plásticas e de cartão, energia elétrica”, disse.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Petro Link