Panamá rescinda contrato com CNO brasileira para construção de terminal aeroportuário

CIDADE DO PANAMÁ, 28 de setembro (Reuters) – O Panamá cancelou negócio com a empresa brasileira CNO SA por “não conformidade” com a construção de um terminal no principal aeroporto do país, disse em nota o gerente geral do Aeroporto Internacional de Tokuman.

“Documento rescindiu contrato com CNO SA por violação de obrigações contratuais”, disse Raful Arab em um comunicado.

O relatório dizia que, ao cancelar o contrato, a CNO também seria impedida de concorrer a projetos estatais no futuro.

“A empreiteira foi desclassificada por quebra de contrato com a CNO SA, o que a impede de participar de (futuros) leilões e contratos com o estado da Panamania”, afirmou, sem especificar quando a proibição entrará em vigor.

CNO não foi encontrado para comentar.

CNO é uma unidade integral da joint venture brasileira Novoner, anteriormente conhecida como Autoprect SA

A Odebrecht foi julgada no Panamá por subornar pessoas para conseguir contratos no país. Em 2017, firmou contrato com o Ministério Público e concordou em pagar multa de US $ 220 milhões.

O relatório de Elida Moreno no Panamá; Editando Tom Hawk

Nossos padrões: Políticas da Fundação Thomson Reuters.

READ  Os melhores 30 Caderneta Sem Pauta para você

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Petro Link