Nacional do Brasil se declara culpado por fraude nacional que explorou clientes de entrega de comida baseada em aplicativo durante pandemia | USAO-SDCA

Procurador Adjunto dos EUA Kevin Mokhtari (619) 546-8402

RESUMO DE NOTÍCIAS18 de maio de 2022

SAN DIEGO – Gustavo De Avila Moreira Farinha tornou-se hoje o último de cinco cidadãos brasileiros a se declarar culpado em um esquema nacional de fraude e roubo de identidade.

De Avila se declarou culpado perante a juíza Jill Burkhardt dos EUA por conspiração de fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e várias acusações de roubo de identidade agravado.

Em maio de 2021, cinco cidadãos brasileiros, incluindo De Avila, foram acusados ​​de se envolver em uma conspiração nacional para estabelecer contas fraudulentas de motoristas com várias empresas de compartilhamento de carona e entrega de alimentos baseadas na Internet e em aplicativos, inclusive usando identidades roubadas dos clientes dessas empresas.

De acordo com seu acordo de confissão, De Avila admitiu que, entre 2018 e maio de 2021, ele e seus co-conspiradores, todos brasileiros vivendo ilegalmente nos Estados Unidos, operaram um esquema para fraudar grandes empresas de compartilhamento de aplicativos e entrega de alimentos. . Na primavera de 2020, com a pandemia do COVID-19 em pleno andamento, os conspiradores se afastaram das empresas de compartilhamento de viagens, que viram uma diminuição dramática no tráfego, para empresas de alimentos, mercearias e outras empresas de entrega, que tiveram um aumento correspondente e significativo na demanda. De Avila e seus co-conspiradores exploraram o aumento da demanda criando novas contas de motorista com identidades roubadas, coletando bônus de referência das contas fraudulentas e usando, alugando e vendendo as contas para outras pessoas nessas plataformas.

De Avila e seus co-conspiradores também admitiram que, uma vez que receberam o pagamento das empresas de transporte e entrega, eles lavaram o dinheiro tanto para promover a conspiração quanto para ocultar o fato de que a fonte dos fundos era um esquema fraudulento elaborado. Embora o esquema fraudulento tenha como alvo serviços populares de compartilhamento de caronas e entrega de alimentos baseados em aplicativos, De Avila e seus co-conspiradores também roubaram e usaram as identidades de cerca de 100 vítimas para criar contas de motorista fraudulentas nas várias plataformas ao longo da conspiração de três anos.

READ  Brasil e Força Aérea dos EUA se reúnem no Brasil

“A partir de hoje, todos os cinco réus neste caso admitiram seu esquema elaborado para roubar as identidades de centenas de vítimas inocentes, muitas das quais recorreram a serviços de entrega de alimentos para sobreviver à pandemia”, disse o procurador dos EUA Randy Grossman. “O roubo de identidade pode ser um pesadelo de frustração e angústia para as vítimas que lutam para recuperar seus bons nomes. Esses réus são os que estão lutando agora.” Grossman agradeceu à equipe da promotoria e aos agentes da Homeland Security Investigations por seu excelente trabalho para alcançar a justiça neste caso.

“A confissão de culpa de hoje é um exemplo de que esse tipo de conduta criminosa não será tolerada”, disse o agente especial encarregado da HSI San Diego, Juan Munoz. “Os agentes da Homeland Security Investigations continuarão a investigar alegações de fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e fraude de identidade para garantir que aqueles que participam dessas atividades ilegais sejam levados à justiça. Também continuamos comprometidos em trabalhar com os promotores para apresentar acusações contra qualquer pessoa que deliberadamente prejudique e engane outras pessoas para seu próprio lucro pessoal”.

A sentença de De Avila está marcada para 29 de agosto de 2022, às 8h30, perante o juiz distrital dos EUA Gonzalo P. Curiel.

RÉUS Caso Número 21CR1538-GPC

Gustavo De Avila Moreira Farinha Idade: 30 Brasil

Tatiane Pereira Arantes Idade: 38 Brasil

Natalia Magalhães Rocha Idade: 30 Brasil

Leonardo Trulsen De Oliveira Idade: 30 Brasil

Thassya da Silva Alves Idade: 30 Brasil

RESUMO DAS ENCARGOS

Contagem 1 – Conspiração para cometer fraude eletrônica – Título 18, USC, 1349
Pena máxima: vinte anos de prisão, multa de $ 250.000

READ  Como é o filme do campeonato para o Brasil

Contagem 2 – Conspiração para Lavar Instrumentos Monetários – Título 18, USC, 1956 (a) (1) (A) (i), (b) (i) e 1956 (h)

Pena Máxima: Vinte anos de prisão, multa de $ 500.000 ou o dobro do valor dos instrumentos monetários

Contagens 3-17- Roubo de identidade agravado – Título 18, USC, 1028A

Pena Máxima: Obrigatório-mínimo de dois anos de prisão, para correr consecutivamente ao crime especificado.

AGÊNCIA

Investigações de Segurança Interna

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

PETROLINK.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Petro Link