Milhares de manifestantes no Brasil pedem indiciamento de Bolzano

Dezenas de milhares de manifestantes foram às ruas das maiores cidades do Brasil para exigir a derrubada de Jair Bolsanaro, enquanto uma pesquisa revelou que as avaliações do presidente brasileiro afundaram a novas profundezas.

Multidões se reuniram na cidade do Rio no sábado em resposta à resposta de Bolzano à explosão do governo que matou quase 600.000 pessoas e deu um grande golpe na economia sul-americana.

“Viemos gritar com toda a força: o lugar de Bolzano é atrás das grades”, disse Carlos Lupi, líder do Partido Democrático dos Trabalhadores do Brasil, a milhares de manifestantes agitando bandeiras, reunidos em um almoço em frente à prefeitura do Rio de Janeiro. .

“Esse enganador para enganar as pessoas usando a Bíblia … esse verme! Que pena! Ele deve ir para a cadeia!” Lupi assentiu em aprovação.

Jandira Fecali, uma congressista do Partido Comunista do Brasil, exortou os oponentes de Bolsanaro a formar uma ampla coalizão entre os partidos contra o governo “fascista” do presidente. “600.000 vidas foram perdidas”, disse Fecali na manifestação. “Não podemos esperar mais. É hora de gritarmos: ‘Bolsanaro fora!’

Manifestantes de todas as classes sociais, da segunda maior cidade do Brasil, marcharam até o centro histórico do Rio de Janeiro.

‘Rasgado’

Renato Pesero de Mello chegou com um grupo de amigos artistas, cada um carregando uma bandeira amarela e verde do Brasil. “Como nos sentimos sobre o estado de nosso país. É distorcido”, disse o artista de 61 anos.

“Ele é um homem mau”, disse de Mello sobre Polsonaro, com 58% dos brasileiros agora se opondo às pesquisas, de acordo com uma pré-votação. “Ele é a ponta do iceberg da pior coisa de todos nós.”

READ  Brasil marca data para leilão de terminais líquidos totais de US $ 200 milhões

A escritora Antonia Bellegrino, cujo avô foi uma figura chave na luta do Brasil contra a ditadura de 1964-85, disse que participou de seu primeiro comício anti-Bolzano depois de ser vacinado recentemente.

“É emocionante e precisamos estar nas ruas para impedir o processo destrutivo que está varrendo nosso país.”

José Manuel Ferreira Barbosa, decorador da Belfort Roxo, no norte do Rio, acusou Bolzano de ter vindo protestar contra o desemprego, o aumento da inflação e a disseminação da fome.

“O presidente reduziu os impostos sobre as armas, mas não sobre os alimentos básicos”, disse o homem de 63 anos, “sem rifles, sim com comida”. “Não podemos ficar quietos”, disse Barbosa sobre a catástrofe social no Brasil.

Apesar da crescente oposição a Polsonaro – um extremista de direita que critica a destruição da economia, do meio ambiente e do lugar do Brasil no mundo – ele mantém a dura base de apoio de cerca de 20% do eleitorado.

O filho pródigo pró-Trump também continua a gozar do controle do Congresso, graças a um acordo com uma poderosa e infame coalizão egoísta de partidos de centro-direita conhecida como “Centrio”.

Oportunidade inesperada

Se as crescentes facções dos oponentes de Bolsanaro não conseguirem destituí-lo do cargo antes da eleição presidencial de outubro próximo, a demissão será uma opção improvável.

Líderes da oposição no sábado fizeram fila para enfatizar tal unidade.

Ciro Gomez, um ex-ministro de centro-esquerda que deseja concorrer à presidência, disse que a acusação de Bolzano só seria possível se 120 representantes da oposição no Congresso derrotassem aliados conservadores. “Bolsanaro é um assassino em série, ele atacou a democracia e matou centenas de milhares de brasileiros”, disse Gomez, “de Bolzano!”

READ  Licenciado Original da Penguin New Brazil - WWD

Enquanto marchava pela cidade do Rio, Alessandro Molen, o líder da oposição na câmara baixa do Congresso, disse que grandes manifestações de rua eram importantes para mostrar que a maioria dos brasileiros agora quer deixar Bolzano. Outro grande desfile está marcado para 15 de novembro.

“Temos que mostrar nas ruas o que as pesquisas já mostram em números – a maioria dos brasileiros não vai mais tolerar o desgoverno que causou 600 mil. [Covid] As mortes destruíram a economia brasileira e a reputação internacional do Brasil ”, disse Mollen.

“Ocupamos as ruas para dar visibilidade à maioria pacífica que não suporta o Bolsanaro”. – Defensor

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Petro Link