Guerra na Ucrânia atinge agricultores enquanto Rússia corta suprimentos de fertilizantes, prejudicando o Brasil

SÃO PAULO — O Brasil busca novos fornecedores de fertilizantes a guerra na Ucrânia ameaça cortar os embarques para um dos celeiros do mundo, com potenciais efeitos em cascata sobre a já alta inflação global de alimentos.

O país latino-americano é o maior produtor de café, soja e açúcar, e o mais dependente das superpotências agrícolas mundiais de fertilizantes importados. O Brasil importa cerca de 85% de seus fertilizantes e cerca de um quinto dessas importações vem da Rússia. O Ministério do Comércio russo pediu uma ampla suspensão das exportações de fertilizantes, informou a agência de notícias estatal TASS na sexta-feira.

“O Brasil depende de fertilizantes… é uma questão sagrada para nós”, disse o presidente Jair Bolsonaro a repórteres no início desta semana, defendendo sua decisão de manter relações cordiais com Moscou enquanto a Rússia ataca a Ucrânia. Senhor. Bolsanaro foi um dos últimos líderes mundiais a visitar o presidente russo, Vladimir Putin, antes do início da invasão da Ucrânia em 2 de fevereiro. 24, encontrando-se com ele no Kremlin em fevereiro. 16.

Se os agricultores brasileiros tiverem que pagar significativamente mais por fertilizantes ou não puderem produzir tantas colheitas, o custo de seus produtos agrícolas provavelmente aumentará, elevando os preços mundiais dos alimentos.

O Brasil também é um importante fornecedor de milho e carne bovina. Os preços mais altos dos grãos aumentam os custos da alimentação animal, que são repassados ​​aos consumidores, que têm que pagar mais pela carne e outros produtos de origem animal.

Os estoques de fertilizantes, como este armazenado em um armazém de fazenda perto de Brasília, durarão mais três meses, alertou um grupo da indústria brasileira.


Foto:

Andressa Anholete / Bloomberg News

Antes do conflito na Ucrânia, agricultores de todo o mundo lutavam para comprar fertilizantes suficientes, alguns dos quais mais que dobraram de preço no ano passado. Os preços mais altos do gás natural prejudicaram a produção da amônia necessária para os fertilizantes nitrogenados, enquanto as interrupções de energia nas fábricas de fertilizantes chinesas e o furacão Ida nos EUA reduziram a produção global.

A guerra na Ucrânia e as sanções à Rússia pioraram a situação, disseram analistas do setor, aumentando a perspectiva de uma crise de oferta global prolongada que aumentaria a inflação das ações e a fome entre os pobres do mundo.

A Rússia, que responde por cerca de dois terços da produção mundial de nitrato de amônio, de acordo com analistas de commodities da S&P Global, interrompeu as exportações até abril para garantir o abastecimento dos agricultores em casa. Os preços mais altos do gás natural como resultado do conflito também elevaram os preços do produto, que é usado para aumentar a produtividade de culturas como milho e trigo.

COMPARTILHE SEUS PENSAMENTOS

Como os cortes nas exportações de fertilizantes da Rússia afetarão o mercado agrícola global? Participe da conversa abaixo.

“Ninguém sabe o que vai acontecer”, disse Ricardo Arioli, um produtor de soja do estado de Mato Grosso, centro-oeste do Brasil. “A guerra significa uma total falta de certeza. O custo de produção passa a ser uma grande incógnita”, disse.

A ministra da Agricultura brasileira, Tereza Cristina Dias, disse que planeja viajar para o Canadá este mês para garantir mais suprimentos. O Canadá é o maior produtor mundial de fertilizantes à base de potássio, seguido pela Rússia e pela Bielorrússia.

Em. Dias disse que o Brasil tem estoques suficientes para os agricultores durarem até outubro. Nem todos concordam.

A Associação Nacional de Fertilizantes do Brasil, que representa as empresas de fertilizantes neste país, alertou que os estoques locais de fertilizantes durarão apenas mais três meses. Sanções e restrições de viagem prejudicaram os embarques para o Brasil, disse o grupo.

O governo brasileiro disse que incentivaria o investimento em minas de potássio e fósforo, mas analistas dizem que levaria anos para os agricultores se beneficiarem.


Foto:

Andressa Anholete / Bloomberg News

“Agora estamos experimentando em primeira mão o que significa depender de fertilizantes importados”, disse Jeferson Souza, analista de fertilizantes da Agrinvest Commodities, uma corretora no Brasil. A baixa produtividade impediu o Brasil de desenvolver uma indústria nacional de fertilizantes maior, disse ele.

O governo brasileiro disse que lançaria um plano nacional de fertilizantes para estimular o investimento em minas de potássio e fósforo. Levaria anos para os agricultores colherem quaisquer benefícios, disseram analistas.

Os preços globais dos alimentos já estavam em alta de cerca de 10 anos antes da invasão russa da Ucrânia, já que a pandemia de coronavírus prejudicou os embarques e as fortes chuvas em algumas regiões em crescimento reduziram a produção. Isso está se traduzindo em taxas mais altas de fome entre as famílias mais pobres do mundo, que também estão lidando com o impacto econômico da pandemia, alertaram governos nacionais e grupos de ajuda.

O problema é particularmente grave em países latino-americanos como o Brasil, onde a inflação está elevando os custos diários, incluindo aluguel e eletricidade, deixando as famílias com ainda menos dinheiro para alimentação. Até o final de 2020, uma em cada três pessoas na América Latina e no Caribe – 226 milhões de pessoas – não tinha condições de pagar uma dieta nutritiva ou estava pulando refeições para alimentar seus filhos, disse Julio Berdegué, representante regional para a América Latina e Caribe da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação.

Isso foi antes que a inflação de alimentos tomasse conta da região. “Seria um milagre se a situação não piorasse”, disse o Sr. disse Berdegué.

Os custos mais altos de fertilizantes também impedem os agricultores brasileiros de aumentar a produção de grãos para compensar as deficiências da Ucrânia e da Rússia, uma importante área de cultivo.

“O Brasil tem tecnologia para produzir”, disse Antonio Galvan, agricultor e presidente da Associação dos Produtores de Soja do Brasil. “Agora com esses embargos, o preço dos fertilizantes pode subir tanto que nem vale a pena plantar.”

Escrever para Luciana Magalhães em Luciana.Magalhaes@wsj.com e Samantha Pearson em samantha.pearson@wsj.com

Copyright © 2022 Dow Jones & Company, Inc. Todos os direitos reservados. 87990cbe856818d5eddac44c7b1cdeb8

READ  Ex-Miss Brasil Gleycy Correia morre aos 27 anos após amigdalectomia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima