Empresa israelense de maconha medicinal fechou acordo para exportar para o mercado brasileiro

A empresa israelense de maconha medicinal Dikun Olam disse na quarta-feira que as drogas de confeitaria entraram no mercado brasileiro pela primeira vez depois de assinar um acordo com a empresa brasileira Ease Labs.

Como parte do negócio, a Easy Labs vai comprar óleo CPT e DHC e outros produtos de cannabis medicinal a granel por um quarto de tonelada e distribuí-los no mercado brasileiro, tornando-o um dos maiores mercados emergentes da América do Sul.

“Este é o primeiro passo no mercado brasileiro, que é considerado um dos maiores mercados da América do Sul com maior potencial de crescimento, dentro do plano estratégico e dos objetivos de negócios da empresa”, disse Avinom Sabir, CEO da Dikun Olam.

“Estamos muito satisfeitos por ter uma parceria frutífera e de longo prazo com a Dickun Olam Conbit”, disse Gustavo Valarez, CEO da Eas Labs. “Graças ao conhecimento, experiência e qualidade das matérias-primas da empresa e da indústria local de cannabis no Brasil, esperamos que os produtos terapêuticos destinados a pacientes com câncer e pacientes com dor crônica tornem sua qualidade de vida mais fácil e melhor, pelo menos, a preços acessíveis preços. “

Em 2020, a empresa israelense assinou um memorando de entendimento com a empresa britânica IDH Pharma para fornecer óleo CPT e outros produtos de cannabis medicinal para o Reino Unido.

De acordo com o acordo, a ITH Pharma foi obrigada a comprar cerca de uma tonelada de óleo de cannabis por ano em duas quantidades mensais.

READ  Os melhores 30 Tarô De Marselha para você

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Petro Link