Como o Brasil está capitalizando o boom do café instantâneo

À medida que a inflação eleva os preços globais do café, os grãos robusta mais baratos estão em alta demanda – e o Brasil pode ser o mercado para fornecê-lo.

Embora a produção de robusta tradicionalmente caia em grande parte no principal fornecedor do Vietnã, os agricultores não conseguiram aumentar a produção com rapidez suficiente para atender à crescente demanda do consumidor.

Enquanto sua produção se estabiliza, o segundo maior produtor de robusta do mundo está ganhando velocidade. A produção do Brasil deve atingir um novo recorde este ano, com o Departamento de Agricultura dos EUA prevendo que sua produção de robusta aumentará 5% este ano, enquanto o Vietnã diminui.

“O Brasil tem muito espaço para aumentar a produção de café convertendo pastagens em lavouras robusta”, disse Fernando Maximiliano, analista da StoneX Financial em São Paulo. “O Vietnã não tem espaço para se expandir.”

O café robusta, amplamente utilizado para fazer café instantâneo, como as marcas Nescafé da Nestlé, ou como uma mistura em espressos, já foi visto como uma alternativa mais pobre aos grãos arábica mais sofisticados, que são tradicionalmente preferidos por empresas como a Starbucks. Mas ele vem voltando, especialmente por sua conveniência e melhoria do sabor.

Os consumidores em todo o mundo ainda bebem mais bebidas à base de arábica, mas com as famílias e empresas lidando com a pior inflação em mais de quatro décadas, mais compradores estão dando outra olhada ao feijão robusta de preço mais baixo, apesar de sua reputação de força e amargor avassaladores.

Como os arábicas de origem única são mais caros, uma porção de robusta é frequentemente adicionada a bebidas à base de espresso preparadas fora de casa, contribuindo para o aumento da demanda.

READ  Obituário Joe Lohse (2022) - Brasil, IN

Nos EUA, o consumo de bebidas à base de café expresso aumentou 30% desde o início da pandemia de Covid-19, sinalizando não apenas a recuperação da crise, mas também um novo crescimento, mostrou uma pesquisa divulgada em março pela National Coffee Association. . A demanda internacional por bebidas instantâneas ou solúveis também vem crescendo, inclusive na Ásia e no Leste Europeu.

A diferença de preços entre arábica e robusta só aumentou nos últimos anos, em grande parte devido a problemas de safra.

No ano passado, a produção brasileira de grãos arábica de sabor suave caiu devido à seca e geada. A Colômbia, segunda colocada, perdeu cerca de 20% de sua produção nos últimos dois anos em meio a chuvas excessivas causadas por La Nina. Os gargalos de envio só aumentaram os problemas.

À medida que a produção de arábica no Brasil estagna, o robusta está decolando.

Robusta é uma planta mais robusta e maior, pode crescer em lugares mais quentes, é mais resistente à seca – e tem aproximadamente o dobro da quantidade de cafeína. Ao mesmo tempo, sua produção se profissionalizou, os rendimentos aumentaram e os agricultores estão expandindo para novas áreas.

Desde 2016, quando uma seca dizimou a produção de robusta, os agricultores investem em técnicas de irrigação e colheita, aumentando a expectativa de que 2022-23 trará uma safra abundante. Embora seu sabor amargo tradicionalmente a tornasse uma variedade de “mistura”, mesmo isso está mudando, com alguns produtos gourmet agora feitos 100% com robusta.

“As características sensoriais do Robusta mudaram completamente devido à tecnologia e aos tratamentos agrícolas que os agricultores vêm aplicando em todas as etapas da produção”, disse Celirio Inácio, diretor executivo do grupo industrial ABIC, com sede em São Paulo.

READ  Vendas de eletrônicos caem 19% no Brasil

O plantio de árvores robusta vem aumentando em estados do norte, como Rondônia e Mato Grosso, mas o potencial de crescimento pode ser prejudicado pela competição com os produtores de grãos pela terra, disse Guilherme Morya, analista do Rabobank em São Paulo.

“O potencial do robusta do Brasil é enorme. O único problema é que está rivalizando com os grãos, onde as margens têm sido espetaculares”, disse.

Mais produção de robusta do Brasil significaria algum alívio para torrefadores e consumidores, especialmente na Europa, onde a crise do gás natural agravada pela guerra na Ucrânia agravou os custos de energia, elevando as pressões inflacionárias. Os preços futuros do arábica em Nova York dobraram nos últimos dois anos, enquanto o robusta subiu 57 por cento em Londres.

O agricultor Bento Venturim, 74 anos, faz parte da revolução robusta do Brasil. Filho de um arábica, o Sr. Venturim começou a adaptar técnicas e máquinas usadas no cultivo de arábica em sua fazenda de robusta no Espírito Santo na década de 1990; as mudanças incluíram irrigação e microtorrefação.

Sua fazenda familiar agora exporta café especial. No Brasil, a família Venturim vende marca própria e fornece cafeterias de alto padrão. Seu café às vezes alcança um prêmio de até 130% em relação ao robusta regular.

Atualizado: 16 de julho de 2022, 5h

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

PETROLINK.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Petro Link