Brasil recebe remessas críticas de fertilizantes a tempo para plantio de soja

REUTERS

O BRASIL está importando quantidades recordes de fertilizantes para sua enorme safra de soja, aliviando as preocupações com as interrupções na cadeia de suprimentos de produtos da Rússia, seu país No. 1 fornecedor.

Havia a preocupação de que a nação sul-americana não conseguisse fertilizante suficiente por causa das sanções contra a Rússia pela guerra na Ucrânia, bem como pelo caos marítimo que se desenrolou na região. O Brasil é o maior exportador mundial de várias culturas, incluindo soja, e a falta de fertilizantes pode resultar em colheitas menores. Isso elevaria os preços dos alimentos em todo o mundo, que já estão em níveis recordes, levando mais pessoas à fome.

As importações totais de fertilizantes brasileiros de janeiro a abril são maiores do que em 2021, quando houve compras recordes, segundo dados do governo e de empresas que acompanham as importações.

“Já recebemos mais de 70% de todas as nossas compras para a safra de soja, e o restante das entregas está dentro do prazo normal”, disse Leandro Bianchini, supervisor comercial da Coacen, maior cooperativa agrícola de Mato Grosso. “No milho ainda temos muito para comprar e uma janela menor para operar.”

As apostas são significativas. A oferta de fertilizantes determinará quantos hectares de soja os agricultores brasileiros irão semear, de acordo com Marcela Marini, analista sênior do Rabobank em São Paulo. Se os embarques de fertilizantes continuarem fluindo em junho e julho, meses em que as importações atingem o pico, os produtores podem aumentar os plantios em 3,7%, para 42 milhões de hectares, mesmo em meio à disparada dos preços dos nutrientes agrícolas, disse ela. As margens das vendas de soja são vistas em 56% sobre os custos operacionais na próxima temporada, acima da média de cinco anos e a terceira maior já relatada, de acordo com uma estimativa do Rabobank.

READ  Os melhores 30 alemão para você

Inicialmente, o Rabobank estimou que a nação sul-americana teria que lidar com a falta de cerca de um terço de suas necessidades de potássio. Agora, no pior cenário, o Rabobank vê uma escassez de até 20%, disse Bruno Fonseca, analista de insumos agrícolas do Rabobank.

O potássio é quase três vezes mais caro que no ano passado, segundo dados da Green Markets, uma empresa da Bloomberg. Os produtos químicos são caros por uma série de razões, incluindo preços descontrolados para o gás natural, o principal ingrediente para fertilizantes de nitrogênio, sanções a um grande produtor de potássio da Bielorrússia e restrições do Covid-19 que interromperam todas as cadeias de suprimentos globais, incluindo produtos químicos. A invasão da Ucrânia pela Rússia, um grande exportador de todos os principais fertilizantes, levou o mercado a um caos ainda maior.

Diferentes culturas precisam de diferentes nutrientes. Em setembro o Brasil vai plantar soja, que precisa de fosfato e potássio que vem principalmente da Rússia e da Bielorrússia. Essas importações são as que estão crescendo. Outro, o nitrogênio, muito utilizado no milho, ainda é escasso. No entanto, essa safra não será plantada até março de 2023, e as importações de nitrogênio são sazonalmente menores para esta época do ano e devem aumentar, segundo Marina Cavalcante, analista da Green Markets da Bloomberg.

“As condições geopolíticas dificultam muito a vinda de produtos da Rússia e da Bielorrússia, também houve variação de preço, mas a Nutrien poderá atender a todos os clientes do Brasil”, disse André Dias, CEO da gigante de fertilizantes Nutrien Ltda. . na América Latina.

As empresas de alinhamento, cujo trabalho é rastrear quais produtos são transportados por navio e para onde vão, também estão vendo mais importações de fertilizantes vindos da Rússia para o Brasil em relação ao ano passado.

READ  Saudita FM Príncipe Faisal inaugura novo prédio da Embaixada do Reino no Brasil

Com certeza, não há “garantias” este ano para nenhum produto, dada a forte necessidade de importação, disse Cavalcante. O Brasil importa mais de 85% do fertilizante que o consome.

As dores de cabeça logísticas nos portos ainda podem ser um problema. Arthur da Anunciação Neto, diretor comercial da empresa de programação agrícola Alphamar, disse que os tempos de espera para navios nos portos brasileiros são quase o dobro dos de 2021. – Bloomberg

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

PETROLINK.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Petro Link