Brasil planeja liberar US$ 707 milhões em novos subsídios à agricultura – fonte

BRASÍLIA, 9 Fev (Reuters) – O governo do Brasil planeja liberar 3,7 bilhões de reais (US$ 706,73 milhões) em novos subsídios agrícolas depois que sua alocação inicial para o setor se esgotou em meio a fortes aumentos das taxas de juros, segundo uma fonte envolvida no plano.

A fonte, que falou à Reuters sob condição de anonimato, disse que o governo em breve assinará uma ordem executiva anunciando 800 milhões de reais que serão alocados como crédito a produtores afetados pelo clima no sul do país, bem como agricultores no estado. de Mato Grosso do Sul.

Outros R$ 2,9 bilhões serão destinados a empréstimos subsidiados a produtores após o Tesouro ter anunciado a suspensão dessas operações nesta semana.

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

No entanto, os recursos para os empréstimos subsidiados dependem de um projeto de lei que ainda não foi enviado ao Congresso, disse a fonte, acrescentando que o governo ainda está estudando o que pode cortar do orçamento deste ano para acomodar os novos gastos.

O Banco Central do Brasil desencadeou o ciclo de aperto monetário mais agressivo do mundo para combater a inflação de dois dígitos. Na semana passada, elevou as taxas para 10,75% em sua oitava alta consecutiva desde que partiu de baixas recordes de 2% em março do ano passado.

O aumento das taxas de juros queimou o fundo de subsídios do governo, pois paga aos bancos para baratear os empréstimos para os produtores. À medida que as taxas sobem, o governo deve pagar mais aos bancos para manter as taxas baixas para os produtores que contrataram o empréstimo.

READ  Barragens no nordeste do Brasil rompem devido a enchentes

($ 1 = 5,2354 reais)

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

Reportagem de Marcela Ayres Edição de Gabriel Stargardter e Sam Holmes

Nossos padrões: Os Princípios de Confiança da Thomson Reuters.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima