Brasil permite que cruzeiros sejam retomados à medida que os casos de COVID diminuem

A Costa e a MSC Cruzeiros retomarão as últimas seis semanas da temporada após uma pausa de dois meses (foto de arquivo da MSC)

Publicado em 4 de março de 2022 17:32 por

O Executivo Marítimo





Com sinais de que o recente aumento nos casos de COVID-19 devido à variante Omicron está diminuindo, as autoridades brasileiras decidiram permitir que a indústria de cruzeiros reinicie as operações. Em dezembro de 2021, o Brasil recomendou que os viajantes evitassem cruzeiros e, no início de janeiro de 2022, a indústria de cruzeiros interrompeu as operações em resposta ao aumento das regulamentações. Os cruzeiros serão retomados amanhã, 5 de março, por uma temporada truncada e com protocolos de saúde rigorosos e contínuos.


“A decisão de retomar a temporada de cruzeiros foi tomada com base no alinhamento das autoridades competentes com o setor de cruzeiros, estados e municípios envolvidos, a fim de garantir a segurança dos turistas e tripulantes”, anunciou Gilson Machado Neto, ministro brasileiro da Turismo. “Este é um segmento muito importante para a geração de emprego e movimentação da economia no Brasil.”


A Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos, capítulo local da Associação Internacional de Linhas de Cruzeiro, agradece aos Ministérios do Turismo, Saúde, Justiça, Infraestrutura, Gabinete Civil e Anvisa, além dos estados e municípios, cujo apoio foi fundamental . para a retomada das últimas seis semanas de cruzeiro programadas para a temporada atual. A CLIA informou que quatro navios de cruzeiro, operados pela Costa e MSC Cruzeiros, estariam operando 19 itinerários que parariam em oito destinos pelo restante da temporada, prevista até 18 de abril de 2022. A temporada de verão deve ser retomada em outubro 2022.


Para obter a aprovação do governo e das autoridades locais para retomar os cruzeiros, a CLIA e as linhas se comprometeram a manter protocolos rigorosos, incluindo a exigência de que todos os passageiros e tripulantes sejam totalmente vacinados. Os testes COVID pré-embarque são necessários para os passageiros e a bordo haverá uma amostragem representativa de testes entre pelo menos 10% dos passageiros e tripulantes, bem como a exigência de máscaras. Os navios também operarão com capacidades reduzidas para facilitar o distanciamento social pelo restante da temporada.


Segundo algumas estimativas, a pausa de dois meses nas operações fez com que a indústria perdesse até metade dos 360.000 passageiros esperados durante a temporada que começou em novembro de 2021. O Relatório Brasileiro diz que a CLIA informou que “1.100 dos 130.000 turistas e tripulantes em cruzeiros navios entre novembro e janeiro testaram positivo para o coronavírus.”


Enquanto os quatro navios de cruzeiro aportados no Brasil para a temporada estão retomando a navegação, a pausa custou ao setor de turismo brasileiro a perda dos programas internacionais de cruzeiros. As linhas de cruzeiros que tinham viagens programadas para a América do Sul cancelaram seus programas. A Oceania Cruises, por exemplo, cancelou quatro cruzeiros em seu navio, o Marina, programados para janeiro e fevereiro, citando o fechamento dos portos do Brasil e o aumento dos requisitos e protocolos de testes na Argentina e no Chile.


A queda repentina nos casos de COVID-19 está sendo refletida em todo o setor de cruzeiros, criando um novo entusiasmo para uma nova recuperação nos próximos meses. O CDC dos EUA em sua última atualização, por exemplo, relata que 42 navios de cruzeiro que navegam de portos dos EUA não relataram casos de COVID-19 e outros 47 caíram abaixo do nível para serem investigados, com apenas 25 navios de cruzeiro relatando um número suficiente de Casos recentes entre passageiros e tripulantes para agilizar investigações e monitoramento. Isso se compara ao início de 2022, quando os dados do CDC mostraram que todos os navios de cruzeiro que partiam dos portos dos EUA relataram casos recentes de COVID-19.





READ  Os melhores 30 hawei p30 para você

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

PETROLINK.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Petro Link