Brasil expande fronteiras do porto de Santos antes da privatização

Porto de Santos (imagem de arquivo)

Publicado em 28 de janeiro de 2022 às 13h53 por

O Executivo Marítimo

O governo do Brasil está intensificando uma iniciativa para privatizar o Porto de Santos, o maior porto marítimo da América Latina. Na semana passada, o Ministério da Infraestrutura (MINfra) do Brasil emitiu uma portaria aprovando uma expansão significativa dos limites portuários, quase dobrando a área seca do Porto de Santos. Agora se estende sobre o continente Santos, a montante do canal de navegação do porto, incorporando área greenfield destinada ao desenvolvimento de novos projetos. As novas dimensões estão alinhadas com o mais recente plano de desenvolvimento do ministério, anunciado em julho de 2020.

Antes da expansão da fronteira, quase 95% da área operacional do Porto de Santos estava ocupada. A expansão faz parte do plano do governo de privatizar os portos do Brasil; pretende-se agregar valor e aguçar o interesse das partes interessadas nos portos.

A agência reguladora aquaviária brasileira, Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), divulgou um pedido de comentários sobre a melhor forma de privatizar o Porto de Santos. A consulta pública estará aberta de 31 de janeiro a 16 de março.

“O prazo da Concessão será de 35 anos, renovável por até 5 anos. Os investimentos previstos somam R$ 2 bilhões ao longo do prazo contratual. O valor inicial da outorga será de R$ 250 milhões”, disse a ANTAQ em comunicado.

Isso ocorre várias semanas depois que a ANTAQ aprovou um edital de licitação para a Companhia Portuária do Espírito (Codesa), que supervisiona os Portos de Barra do Riacho e Vitória. Efetivamente, inicia a privatização dos dois portos – um projeto inédito na história do transporte marítimo brasileiro. O contrato de concessão também será válido por 35 anos e renovável por mais cinco anos, e deverá trazer US$ 60 milhões em investimentos privados.

“Com a privatização da Codesa, a expectativa é que o Porto de Vitória dobre a movimentação de cargas de 7 milhões de toneladas para 14 milhões de toneladas por ano. Para o terminal portuário de Barro do Riacho, a expectativa é explorar novas áreas, pois 522 mil metros quadrados, do total de 860 mil metros quadrados, são greenfield”, disse a Antaq.

READ  JD.com lança voos de carga da China para o Brasil e Alemanha conectando vendedores e compradores

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

PETROLINK.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Petro Link