Brasil convidado a cumprir os códigos de boas práticas da OCDE – MercoPress

Brasil convidado a cumprir códigos de boas práticas da OCDE

Sábado, 14 de maio de 2022 – 08:33 UTC


O Brasil se tornaria o primeiro não membro da OCDE a observar esses padrões internacionais

As autoridades econômicas brasileiras anunciaram na sexta-feira que receberam um convite do Conselho da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para cumprir tanto o Código de Liberalização de Movimentos de Capitais quanto o Código de Liberalização de Operações Correntes Intangíveis.

De acordo com o Banco Central do Brasil, o Código de Liberalização de Movimentos de Capitais “refere-se a normas para atos normativos sobre fluxos financeiros internacionais, incluindo pagamentos, transferências, empréstimos, investimentos e compra e venda de moeda estrangeira”, explicou.

Por outro lado, o Código para a Liberalização de Transações Correntes Intangíveis tem a ver com serviços internacionais de consultoria, jurídico e arquitetura.

“Os dois códigos de liberalização consolidam recomendações resultantes de décadas de estudos e se baseiam em princípios de não discriminação e transparência, entre outros”, destacou o Banco Central do Brasil.

“O Brasil vem trabalhando consistentemente na convergência dos atos normativos às boas práticas recomendadas pelos códigos”, prosseguiu. Também destacou que a adesão de um país a esses códigos representa um “melhor entendimento de nosso marco regulatório, menor custo de adaptação às particularidades do país e maior percepção de segurança jurídica nas operações internacionais”.

O Ministério da Economia também disse em comunicado que todos os membros da OCDE observam esses dois códigos. Desde 2012, países não membros também podem aderir.

O Brasil iniciou seu processo de adesão à OCDE em 2017 e o novo convite o tornaria a primeira nação não-membro a seguir os dois códigos.

“Para a convergência às disposições dos códigos, foram implementadas ações legislativas e regulatórias, contemplando: a eliminação dos limites ao investimento estrangeiro no transporte aéreo; a eliminação dos requisitos de reciprocidade na área dos seguros; a eliminação da necessidade de decreto presidencial para estabelecimento de sucursais de instituições financeiras estrangeiras; a delegação de competência ao Ministério da Economia para autorizar o funcionamento de empresas estrangeiras no Brasil; o aumento dos limites de cessão para resseguradores eventuais; a promulgação da Lei de Câmbio e Capitais Internacionais (LCCI) e o Decreto sobre o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre Câmbio, que estabeleceram a redução gradual das alíquotas a zero, de forma escalonada”, detalhou o ministério.

READ  Argentina vai reativar voos entre San Carlos de Bariloche e Brasil

O ministério destacou ainda que o cumprimento por parte do Brasil desses códigos “está alinhado com a eliminação de barreiras aos fluxos internacionais de comércio e investimento e o melhor funcionamento do mercado de capitais”. (Fonte: Agência Brasil)

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

PETROLINK.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Petro Link