As crianças devem ser vacinadas? Mudando para pesquisa online no Brasil

BRASÍLIA, Brasil – Os líderes mundiais estão contando com especialistas em saúde pública para pedir ao governo brasileiro orientação sobre publicações online para informá-los sobre suas decisões sobre vacinar ou não crianças contra o vírus corona.

Nas últimas semanas, o presidente Jair Bolsanaro se posicionou contra a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos, e seu governo deu o passo extraordinário de criar uma plataforma que pode verificar uma posição que é amplamente contestada por especialistas. Desde que seu governo lançou seu questionário online em 23 de dezembro, os apoiadores do presidente estão cada vez mais envolvidos no uso das notícias.

Uma postagem amplamente divulgada na quarta-feira no grupo de telegramas ‘Exército Bolsanaro’, que tem cerca de 37 mil membros, sugeria que a vacina deveria ser testada e que se vacinar é mais prejudicial do que causar uma infecção, embora vários estudos mostrem o contrário. Também incluía um link para uma pesquisa do governo, com outras pessoas postando instruções para informar amigos e familiares.

A manifestação de protesto é semelhante ao comportamento online visto no início deste mês, que elevou o Bolsanaro à pilha na pesquisa de melhor pessoa dos leitores da revista TIME, disse David Nemer, especialista em grupos de extrema direita do Brasil em aplicativos de notícias, aos Associates. Pressione. Paulsonaro recebeu um quarto dos mais de 9 milhões de votos – vice-campeão, quase três vezes mais que o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Os editores da revista selecionaram Elon Musk como a melhor pessoa de 2022.

Desta vez, no entanto, os esforços online visam algo mais significativo do que apenas dar uma homenagem ao presidente. A pesquisa, que molda a política de vacinação no país mais populoso da América Latina, com 20 milhões de crianças entre 5 e 11 anos, termina em 2 de janeiro. O ministro da Saúde, Marcelo Guerrero, disse que em breve eles seriam elegíveis para a vacina, mas os resultados da pesquisa ajudariam. Determine as diretrizes, incluindo se as fotos podem ser tiradas apenas com a permissão dos pais e recomendação do médico. “É uma ferramenta da democracia que amplia o debate sobre o assunto e torna muito mais fácil para os pais vacinarem seus filhos contra o COVID-19”, disse Kuroka.

READ  Wipro anuncia mais de 500 empregos de tecnologia no Brasil

Os profissionais de saúde, por sua vez, estão chocados. As secretarias de saúde de alguns estados brasileiros já se comprometeram a ignorar quaisquer diretrizes do Ministério da Saúde sobre vacinas infantis com base em consulta pública. Gonzalo Vecina, fundador e diretor do órgão regulador de saúde do Brasil entre 1999 e 2003, diz que a consulta pública sobre vacinas é “sem precedentes”.

“O ministro da Saúde, que é a vacina anti-Polsano e sua equipe, acredita que a saúde é uma opinião pública. Esta é uma abordagem falsa e sem sentido”, disse Vesina à AP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima