Notícias

A China e os investimentos no petróleo brasileiro

Sendo o único país a ter empresas dando lance nos leilões do pré-sal, a China desbancou companhias de 13 países, como Inglaterra, EUA e França que estavam inscritas nos leilões, entretanto a participação dela no consórcio vencedor da área mais valiosa, a de Búzios, foi de apenas 10%.

Entre os motivos indicados para o desinteresse dos outros países, estão o alto valor cobrado de bônus de assinatura (preço antecipadamente fixado, a ser pago pelo direito de explorar as reservas) e as indefinições sobre a indenização que a empresa vencedora teria que pagar à Petrobras pela descoberta das reservas.

Mas como explicar o interesse da China, que fez ofertas nos leilões de quarta (6/11) e quinta (7/11) organizados pela Petrobras?

De acordo com especialistas ouvidos pela BBC News Brasil , o investimento dos chineses no Brasil engloba uma estratégia de curto e médio prazo do país em expandir sua rede de abastecimento de petróleo e gás pelo mundo.

A China busca melhorar relações políticas com o Brasil

Investimentos de uma potência

A China é o segundo maior consumidor de petróleo do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

Em prol de segurança energética, o governo Xi Jinping passou a investir pesado para garantir a presença de petroleiras chinesas na exploração de petróleo e gás em diferentes continentes, com investimentos na África, sobretudo em Angola e no Senegal, na Ásia Central e na América do Sul, especialmente na Venezuela.

Investir no Brasil, nesse momento seria um atitude natural de um país que almeja ampliar suas fontes de fornecimento do petróleo.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para O Topo